terça-feira, novembro 19, 2013

Círculo Vazio

Sê impotente, atónito,/ Incapaz de dizer sim ou não./ E, por graça, uma maca virá para nos reunir./ Estamos demasiado absortos para ver aquela Beleza./ Se dissermos que a vemos, mentimos./ Se dissermos Não, não vemos,/ Esse Não irá matar-nos/ E trancar a nossa via para o espírito./ Por isso, que não tenhamos certeza de nada/ Além de nós mesmos, e só isso, para que/ Seres milagrosos nos possam vir ajudar./ Enlouquecidos, deitados num círculo vazio, mudos,/ Poderemos, finalmente, dizer/ Com enorme eloquência, Guia-nos./ Quando nos tivermos rendido totalmente a essa Beleza,/ Então seremos uma poderosa bondade./ Rumi, Tradução de Rui Medeiros Silva da versão de Coleman Barks.

1 comentário:

Anónimo disse...

enlouquecidos e mudos...