segunda-feira, agosto 19, 2013

Tecnologia, o assunto sobre o qual as pessoas não têm visão histórica, caramba, é tão fácil entender o padrão

Vou a uma dessas lojas mais conhecidas - já quase não há telemóveis. Há i/smart/phones. Pergunto ao funcionário. Há lá uns lá para o canto, mas o senhor não queria um equipamento com? NÃO! Mas repare tem as mesmas funções e ainda... NÃO! É claro que o telemóvel caminha para a extinção. As pessoas - mesmo as mais lúcidas - não têm uma visão geral da tecnologia. Não percebem que tudo caminha para o obsoletismo. E cada vez mais rápido. Não percebem que foi sempre assim. Que as cassetes se foram. Os Beta. Os VHS. Pensam sempre que o que há agora se mantém (seja o DVD ou o telemóvel sem computador). Não mantém. São tão estúpidas nesta matéria QUE NÃO ENTENDEM QUE UM PRODUTO NOVO ACABA SEMPRE POR APARECER COMO UMA NOVA POSSIBILIDADE ATÉ SE TORNAR OBRIGATÓRIO. O telemóvel - era uma opção - permitia/concedia a «liberdade» de a pessoa estar mais tempo contactável. Tornou-se obrigatório. Pessoalmente em sociedade. Profissionalmente. E TU TENS DE ESTAR SEMPRE CONTACTÁVEL. O e-mail, a mesma merda. Aparecendo sempre com uma possibilidade de liberdade adicional, qualquer nova introdução tecnológica se torna sempre obrigatória (SOCIALMENTE OBRIGATÓRIO, LABORALMENTE OBRIGATÓRIA) e, pior do que isso, RECONFIGURANDO TODA A SOCIEDADE. (VEJAM O AUTOMÓVEL, A TELEVISÃO, A INTERNET.)

9 comentários:

Anónimo disse...

Dou-te o telemóvel que tenho lá em casa, que nada tem de "i" nem de "smart".

euexisto disse...

um dos poucos que não bate punhetas à tecnologia. haja gente assim, é refrescante.

Sr Joao disse...

Obrigado, anónimo, obrigado, mais uma vez, euexisto.

Anónimo disse...

sou tão como tu

rita

Anónimo disse...

É como o blogue também, torna-se obrigatório escrever nele todos os dias. Era tão bom antigamente, quando podiamos guardar os pensamentos para nós próprios. A tecnologia é tirana.

Anónimo disse...

http://www.bbc.co.uk/news/technology-23681200

Anónimo disse...

Hoje em dia, os avanços no combate ao cancro (assim como a outras doenças) realizam-se mediante equipas localizadas em diferentes pontos do globo, que, graças ao desenvolvimento das tecnologias de comunicação, podem trabalhar em estreita ligação, complementando saberes de uma forma que antes não era possível - exemplo mais óbvio de que o padrão não comporta só vícios. E, na verdade, convenhamos: só se deixa escravizar quem quer.

Sr Joao disse...

A tecnologia é tirana.

Anónimo disse...

"E, na verdade, convenhamos: só se deixa escravizar quem quer."

exatamente. Eu só comecei a usar telemóvel em 2012 e até lá todos achavam que eu era uma ave rara, mas isso não me incomodava nada. O que me começou a incomodar foi ver que todos os outros resolviam o assunto ali na hora enquanto eu tinha de ir para casa ouvir as messagens no telefone fixo, telefonar para as pessoas e reolver então o problema. Agora a minha vida é muito mais fácil e prefiro mil vezes.