segunda-feira, julho 01, 2013

Para Gastão Cruz

Todas as línguas do mundo se sujaram./ Fomos condenados à gaguez triunfal/ pela qual procuramos ainda dizer o que nos recusaram./ Na mínima dor há um pomar onde colhemos/ os esplêndidos frutos que alimentam a nossa linfa, o nosso sangue,/ a corrente que sem recurso nos prende/ à furiosa morte./ A metáfora da alma será ainda a melhor dádiva/ deste corpo tão eficiente e tão pobre./ Assim nos saciamos. Luís Quintais

Sem comentários: