sexta-feira, julho 26, 2013

O publicitário meu conhecido ao fim de oito anos extenuantes a procurar que a empresa número dois excedesse a número um na venda de softwares dedica-se agora extenuantemente na nova empresa número um a que esta não seja ultrapassada pela número dois - demonstrando o quão sem sentido é a sua vida.

5 comentários:

Anónimo disse...

O homem não está programado para o contentamento mas sim para o contínuo melhoramento. É assim que a espécie humana vai evoluindo de geração em geração. Se fosse ao contrário, ficaria sujeita à extinção da espécie, tal como os animais. Como vê, faz tudo muito sentido.

euexisto disse...

"É assim que a espécie humana vai evoluindo de geração em geração. Se fosse ao contrário, ficaria sujeita à extinção da espécie, tal como os animais."

Quer dizer que estamos livres da extinção?

euexisto disse...

Quer dizer que não somos animais?

Anónimo disse...

O único sentido íntimo das cousas
É elas não terem sentido íntimo nenhum.

Caeiro

Anónimo disse...

O que distingue os homens dos animais é isso: nunca estamos contentes, sabemos que vamos morrer, sabemos que é possível que a espécie se extinga um dia. É uma forma de infelicidade que, no entanto, nos torna vencedores.