sexta-feira, maio 17, 2013

- Da mesma forma que há testes psicotécnicos para o trabalho, penso que deveria haver também para a escolha do parceiro.

3 comentários:

Anónimo disse...

Absolutamente de acordo, iria, certamente, reduzir a possibilidade do doloroso desapontamento.

curtos instantes disse...

Ao longo da vida, quantas vezes teríamos de fazer o teste?

Anónimo disse...

"Find what you love and let it kill you." Charles Bukowski

Vontade de nos deixarmos matar: eis a pergunta do teste.