sexta-feira, março 15, 2013

Trocaram opiniões sobre relações e atracções. Atiraram aquelas verdades absolutas: «Não, as coisas numa relação só funcionam se...» - Quando estou interessado numa rapariga, elevo-me. O meu verbo ganha fogo. É como se conhecesse o melhor de mim que desconhecia. - A mim, sucede exactamente o contrário. Fico patético, errático, contraditório. Encolho-me, sou calculista no dizer e no agir, não sou eu - perco-me e lamento-me. - Pois, não deve haver leis gerais nestas matérias.

1 comentário:

Anónimo disse...

Adoro