quarta-feira, março 13, 2013

Pensam que são invisíveis ao mundo. Que ninguém lhes dirigirá palavras sem ser de reprovação. As mulheres negras que limpam as escadas do edifício afastam-se quando passo. Escondem o rosto. Param o trabalho. Julgam que os outros julgam que lhe são superiores. Quando passo, escondem-se, afastando o balde, como um gato escondendo os dejectos. Se sorrio, perplexas. Se cumprimento, pasmadas. Não se sentem merecedoras de um aceno. A culpa é nossa.

2 comentários:

curtos instantes disse...

É isto, não é?
http://curtosinstantes.blogspot.pt/2012/06/invisivel.html

Sr Joao disse...

Caramba, é mesmo isso.