segunda-feira, março 11, 2013

Os livros contêm notas de autor. Contêm notas de tradutor. De editor. Deveriam conter notas de revisor. Que explicassem que «o bracelete» não é uma gralha, que a palavra é mesmo masculina - e, de caminho, explicar a origem do erro, o étimo francês masculino, a contaminação da pulseira feminina. Que explicasse que é mesmo «salgalhada» e não «salganhada». Que é «ribaldaria» e não «rebaldaria», que «ribaldo» é um velhaco patifório.

1 comentário:

euexisto disse...

já se aprendeu uma pisca