terça-feira, fevereiro 19, 2013

Um estudo da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, revelou que as crianças que veem televisão em excesso têm maiores probabilidades de ser antissociais, cometer crimes ou de terem comportamentos agressivos em idade adulta. «O risco de um jovem adulto ter antecedentes criminais aumenta em 30 por cento para cada hora em que viu televisão em média durante a semana quando era criança», afirmou um dos autores da análise, Bob Hancox. O excesso de televisão está também ligado a comportamentos agressivos e tendência para emoções negativas, sendo estes comportamentos potenciados através de fatores como a inteligência, condição social ou educação familiar. «Ao mesmo tempo que não podemos dizer que a televisão leva diretamente a comportamentos antissociais, os resultados da nossa pesquisa sugerem que o fato de passar menos tempo a ver televisão pode reduzir os comportamentos antissociais na sociedade», disse Hancox. De acordo com a pesquisa, se a criança ficar demasiado tempo em frente à televisão «pode ter menos relações sociais com amigos ou familiares, além de um mau desempenho na escola, correndo o risco de ficar desempregado». O estudo baseou-se na análise de mil adolescentes nascidos no início da década de 1970, desde os quinze anos até os 26, e foi publicado esta semana na revista norte-americana «Pediatrics».

1 comentário:

Anónimo disse...

Esse problema não se põe muito agora. As crianças passam mais tempo a jogar jogos interativos na playstation ou no computador e no facebook. De fato, não fazem outra coisa senão socializar nas horas livres. Vai ser interessante perceber se isso se refletirá na sua maneira de ser.

Cristina