sexta-feira, maio 11, 2012

«Aprendi devagar que a minha solidão sem ninguém, que eu tanto prezava, tornou-se na minha solidão com ela, sem mais ninguém. Sem ela, a minha solidão sozinha é a solidão má, de estar sozinho sem querer estar, que eu julgava - antes de apaixonar-me pela Maria João - que só afetava as pessoas que não tinham mais nada de interessante para fazer.» Miguel Esteves Cardoso

Sem comentários: