sexta-feira, abril 01, 2011

Das visões mais originais que conheço, uma delas é a do Nuno. Chamar-lhe-ia solipsismo cármico.

Ele entende que todas as pessoas que conhecemos - sei que o que irei expor não é facilmente entendível - são fruto da nossa cabeça. Isto é: se nos cruzamos com alguém autoritário, é porque há uma parte de autoritarismo nosso que precisamos de combater e que só vendo no Outro, percebemos o quão mau é. Se tens um colega arrogante durante uns meses - isso é uma forma do Universo te mandar analisar a tua arrogância. O Nuno irritou-se com um amigo extremamente loquaz que não escutava os outros. Pensou que, por vezes, era um egotista surdo aos outros. E melhorou-se.

Por vezes, são coisas escondidas nas gavetas do sótão da mente, diz o Nuno.

Mas tudo o que criamos na mente, replica hologramas na realidade.

Sem comentários: