domingo, abril 24, 2011

citando de memória... EM NOME DE CRISTO

Muitas pessoas confundem anticlericalismo com anticristianismo.

Por falta de leitura e/ou reflexão - por cegueira apriorística.

Bastaria ler a Parábola do Bom Samaritano em que Cristo condena o sacerdote e o levita e exalta o samaritano (o proscrito à época) para perceber que Cristo tinha o seu quê de anticlerical.

O próprio, Cristo, de resto, preconizou o fim de Igreja ao dizer que haveria de haver um tempo em que «tu e o teu irmão não orarão no templo, mas em espírito».

Foi Cristo também quem lembrou que era mais importante o amor ao próximo do que o culto a Deus - ou antes: que o segundo não existia sem o primeiro.

´«Ide a aprender o que significa: "Prefiro a misericórdia ao sacrifício." Se tens alguma coisa contra o teu irmão, vai primeiro reconciliar-te com ele e volta depois para apresentares a tua oferta diante do altar.»

«Quem tiver ouvidos para ouvir que oiça.»

1 comentário:

Anónimo disse...

Pois é, há muitos que se dizem praticantes, mas esquecem o amor ao próximo... De que vale ir à missa e cá fora ser " mau como as cobras"?

V.