domingo, março 27, 2011

- Vi sempre o que existia como um milagre inexplicável e finito.

Sem comentários: