sexta-feira, março 18, 2011

A serenidade não é o móbil inspirador da escrita. A abulia emocional é um terreno onde nenhuma flor literária crescerá. Nesse estado, o escritor tem de conseguir voltar a arrancar de si estados de alma desassossegados, tumultuosos, monstros, nós da sua vida que pareçam bifurcações definitivas.

1 comentário:

Anónimo disse...

Esta tenho de comentar, pois infelizmente concordo... E ainda não tinha visto ninguém descrever o que também sinto tão bem... Continuação de bons escritos. :)

V.