sábado, janeiro 01, 2011

Lobo Antunes perguntou a Cardoso Pires o que este achava do seu novo livro (ainda por publicar).

Cardoso Pires respondeu:

- Sei lá, ainda só o li duas vezes!

A cultura do nosso tempo é muito superficial. Um bom livro lê-se inúmeras vezes. Nabokov dizia mesmo que o importante era ler poucos clássicos pela vida fora.

Há livros que releio pela vida fora. Até sempre. São os livros-infinitos. Aqueles onde vão buscar sempre algo novo a cada leitura.

É um fenómeno interessante. Quando leio pela segunda vez, os sedimento já estão criados e a casca anterior do livro dá lugar a outra.

Mesmo quando leio algo que não me entusiasma e que parece que só estou a passar os olhos, à segunda leitura, um nexo é entretecido e as coisas assentam sobre um poltrona prévia.

Sem comentários: