sábado, dezembro 11, 2010

Eu amo-te muito. Eu quero ficar contigo para sempre. És a mulher da minha vida. Sem ti, nada faz sentido. Prefiro morrer a não estar contigo. (choro)

(choro muito)

as palavras sangram

sem ti, não sou nada.

pronto, já te passou a atracção sexual?

8 comentários:

Anónimo disse...

.... porra, porra, alguém se encostou ao aquecedor e ... queimou-se!!!! Não foram avisados?!
Lua

Anónimo disse...

Mais uma vez o amor e a atracção sexual, emaranhados numa confusão de sentimentos...
Haverá amor sem atracção? E de onde nascerá o amor - a atracção não é uma das suas sementes?

V.
(de novo partilhando reflexões na tasca...)

Anónimo disse...

concordo V. ainda que por vezes a atracção vá e venha e o amor nunca vai...

Joana

Anónimo disse...

"Ele sabe que mil declarações de amor nada valem perante um olhar de desamor."

Joana

Anónimo disse...

E como se aprende a viver o amor sem atracção? Como se aprende a viver sem sal e a calar (chamando agora as coisas pelos nomes) as nossas hormonas? Creio que será este o segredo de uma monogamia feliz?...

V.

serrasantos disse...

Viver sem sal e calar?.. Acreditas realmente nisso? Achas que a tua passagem pela vida não merecerá um pouco mais?

Grita. O grito sempre foi menosprezado.

Anónimo disse...

Luís,
... eu sempre disse muita parra e nenhuma uva! será que chega lá pelo cansaço?! coisinha execrável!!!!
g.

Anónimo disse...

Luís, se há algo mais a falar, é lá fora e não aqui... Aqui cabe apenas a reflexão e nenhuma roupa suja. Fica bem.

V.