quinta-feira, dezembro 09, 2010

«A certa espécie de pessoas não se fazem favores.»

Vasco Pulido Valente

Engraçado, só hoje estabeleci um padrão. Desde adolescente que me sai a frase:

- Eu não gosto de ti.

Olhando para trás, disse-a a:

a) pessoas que não conhecem a palavra gratidão. Como aquele que teve três empregos arranjados pelo mesmo amigo e quando o amigo saiu de um, por falta de ética da entidade patronal, o sabujuzinho permaneceu neutralmente no seu assento;

b) àquele que contava como da uma chupava, se engolia, como era o desenho da textura do púbis daquelas com quem putativamente dormia;

c) criaturas que vivem penduradas nos outros, que saem sempre sem carteira, que vivem de ofertas, que têm saldo mas pedem sempre aos outros para enviarem uma mensagem, que sabe conjugar o verbo pedir em todas as declinações, mas em nenhuma do verbo dar.

1 comentário:

RS disse...

Existem certas pessoas, que ao receberem um favor, não sabem dizer, o que é natural, um "OBRIGADO/A"; não se sentem gratos; e nunca se acham na obrigação de retribuir. Faz-me confusão.