sexta-feira, março 26, 2004

Morrer na praia

O Benfica foi ontem eliminado da taca UEFA pelo Inter de Milao. Este Benfica até joga bem a bola, mas falha nos momentos decisivos, resultado duma equipa com pouca experiencia na alta roda do futebol. Clubes ( e seleccao) italianos dao nisto, nao jogam nada, mas ganham (quase) sempre aos tugas. Era preciso uma equipa menos "verde", que nao falhe nos momentos decisivos, para ultrapassar o Inter. De qualquer maneira o cenário é positivo, a atitude está lá e a experiencia ganha-se. Pode ser que este seja o ano 0 dum glorioso Benfica adiado há 10 anos (desde que o coveiro Artur Jorge comecou a enterrar), temos um plantel curto, mas de qualidade que terá que ser reforcado, está em curso uma operacao financeira e lancamento do novo cartao de sócio, de modo que o futuro imediato poderá ser risonho. Claro que a actual direccao é fundamental para este sucesso. Esperemos que estejam de vez afastados individuos como Damásios, Azevedos e seus bandos de gatunos que chularam o Benfica durante anos. A possivel entrada de Veiga gera alguma desconfianca na nacao encarnada: o que faz um empresário de futebol na sua rota descendente (os grandes craques foram-se, resta Simao), ex presidente da casa do Porto no Luxemburgo (dragao de ouro) no Benfica? Se nao é por amor a camisola, só pode ser por amor ao...dinheiro.

Sr Joao

quarta-feira, março 24, 2004

A Astrologia desmascarada pela ciencia

Nos dias de hoje, o horóscopo goza de uma enorme popularidade porque fazemos parte duma sociedade narcisista. A ciencia só pode fazer previsoes globais ou colectivas, mas há um grande numero de pessoas que só se interessam pelo seu destino pessoal. Entre um cientista distante que lhes fala de generalidades e um astrólogo próximo que só lhes fala deles próprios, a escolha é fácil. Como é evidente, a ilusao dessa exclusividade, dessa unicidade, é reforcada pela exigencia astrológica das coordenada completas do nascimento. O local exacto, a data, a hora e minutos exactos, tudo aponta para uma só pessoa, EU, logo, há forcosamente uma ligacao diecta entre o resultado do teste e a minha própria personalidade.
Aquilo que vemos, percebemos, acerca de que podemos testemunhar é em parte determinado por aquilo em que pensamos no instante preciso da observacao; existe uma "exposicao selectiva". Este fenómeno é um principio psicológico, segundo o qual, fazemos as nossas escolhas (tudo a que atribuimos autoridade), de forma a que as nossas opinioes sejam amplamente confirmadas, e nao infirmadas.
Quando recolhemos uma opiniao contrária a nossa, resta-nos sempre a validacao subjectiva, que permite receber incorrectamente e interpretar a mensagem de acordo com os nossos desejos. Isto permite que consigamos encontrar uma ligacao entre dois fenómenos perfeitamente casuais, apenas porque uma vontade, uma hipótese ou uma crenca exigem ou precisam dessa relacao, neste caso, siplesmente porque o horóscopo o anuncia.

Sigos do Zodiaco: enorme falha técnica

A accao das forcas graviticas do Sol e Lua sobre o bojo equatorial terrestre (a Terra é achatada nos polos) faz com que a direccao do eixo de rotacao da Terra (a “linha” dos polos) nao seja fixa. Por exemplo, daqui a 12.000 anos, o eixo da Terra deixará de apontar na direccao da actual estrela polar, da Ursa Menor, que já nao indicará o Norte, mas sim na direccao duma nova estrela polar (Vega de Lira).
Quer isto dizer que os pontos de referencia da esfera celeste em relacao a terra se deslocam lentamente, arrastando consigo os signos dos astrólogos, que deixam portanto de coincidir com as constelacoes de origem, das quais se afastam progressivamente.
Um caso prático: Os leoes, isto é, as pessoas nascidas enquanto o sol visto da Terra, se encontra na constelacao de Leao, sao “corajosos, orgulhosos e dominadores”. Embora há mais de 2000 anos, isto parecesse evidente, é no entanto dificil de conceber que ligacao pode isso ter com o que se passa nos nossos dias, quando temos em conta que as pessoas nascidas no fim de Julho (denominados leoes), nao nascem quando o Sol está no Leao, mas sim no Caranguejo.

Post elaborado com base no livro “Feiticeiros e Cientistas - O oculto desmascarado pela ciencia” de Georges Charpak e Henri Broch (Gradiva).
Sr Joao

quinta-feira, março 18, 2004

Engates - parte II - Adenda Praia
continuacao do post Engates - parte II de 01-03-2004

Na praia tudo está a mostra, nao há truques que valham para esconder as imperfeicoes do corpo. Nada de soutiens alcochoados que aconchegam e epinam o peito, transformando pequenas e descaidas maminhas em volumosos e sucolentos seios. Nem tao pouco as milagrosas calcas elásticas que produzem rabos dignos do sambódromo de sapucai. O máximo que elas podem fazer é usar cangas, mas ai o avisado leitor deverá desconfiar logo. Quanto a maquilhagem, está fora de questao.
Se reparar, muitas vezes encontram-se pequenos grupos de amigas que vao a praia sozinhas e costumam ficar na toalha o dia todo a trabalhar para o bronze. Passam o dia na conversa e a dormiscar ao sol, intervalando com rápidas sessoes de banho. Deste modo, a escolha de local é fundamental. Quando chegar a praia ligue o radar e estude o terreno. Descubra um grupo de meninas que para além de serem atraentes também parecam acessiveis (i.e. simpáticas). Só depois de saber exactamente o seu destino é que deverá avancar, pois nao dá bom aspecto andar as voltas por entre as pessoas a procura do local certo...tem que parecer casual.
As abordagens poderao comecar com os clássicos „tem lume?” ou „vamos ao bar, importam-se de vigiar os nossos sacos” (quando elas acederem, experimente dizer „querem alguma coisa de lá?”), ou com outras estratégias mais elaboradas. O que interessa é que se inicie conversa. Uma vez que na praia nao há muito para fazer, elas tem tempo para conversar, pelo menos quebra a motonia de estarem a tarde toda deitadas ao sol. Caso elas sejam do tipo desportista, o volei é um excelente jogo para o convivio entre sexos (talvez o unico).
Para finalizar, volto a frisar a ideia base a todo tema Engates exposto no blog: neste local elas tem as "defesas anti-abutres" em baixo, verá que é muito mais fácil ter uma conversa e "sacar" alguns sorrisos, telefones ou mail do que em qualquer discoteca.

Sr Joao

quinta-feira, março 11, 2004

"Algumas pessoas querem saber qual é o segredo do nosso longo casamento. É simples: jantamos fora duas noites por semana. Um belo jantar a luz das velas, com musica suave, perfeita para dancar. Ela vai as tercas feiras e eu as sextas."

Henny Youngman
Ambientadores

Regresso agora do meu local de meditacao, onde foram pensados a maioria dos textos d’ A Tasca do Sr Joao. Nao me refiro a um confortável escritório, nem tao pouco a uma esplanada com vista para o mar, mas sim da casa de banho.
Terminada a desova do presunto e quando puxava o autocolismo, deparei-me com o objecto mais mal concebido no universo lavabo-sanitário: o ambientador.
A finalidade do ambientador tem toda a lógica: a merda (cócó para os meninos) cheira mal (já sei que o seu é excepcao, cheira a rosas), e como tal, convém eliminá-lo. Aqui é que reside o grande problema dos ambientadores, eles nao eliminam o cheiro a merda da casa de banho, eles tentam disfarcá-lo com a mistura de outros odores tao intensos e enjoativos como o cheiro do nosso “presente”. Geralmente as fragrancias destes produtos giram a volta de motivos campestres...nunca percebi bem qual o interesse de transmitir a sensacao que acabámos de cagar em cima dum roseiral. Porque a fixacao de transformar a casa de banho num lindo prado florido? Será que se inspiraram no clássico do cinema "Musica no coracao"? Só falta a Julie Andrews abrir a porta do WC e comecar a cantar “The hills are alive with the sound of music” enquanto lhe passa um pedaco de papel higiénico.
Um concelho aos fabricantes: criem um produto que simplesmente neutralize o mau cheiro. Esquecam as fragrancias.

E os anuncios televisivos? Incluem sempre criancinhas muito queridas que mal conseguem subir ao trono e que sorriem para a camara enquanto fazem o seu cócózinho; tudo muito limpinho e bem cheiroso. Será que os publicitários nao comprendem que a esmagadora maioria do publico alvo nao se enquadra no perfil acima descrito? Neutralizar o cheiro emitido por esses petizes é tarefa fácil, o que eu queria era um produto que mostrasse um trolha de 120 quilos a arrear o calhau após um almoco completo (feijoada regada com muita cerveja, sobremesa, café e bagaco) num qualquer restaurante “enfarta brutos”. Se fucionasse com tal peso pesado, concerteza funcionaria com a maioria da populacao.

Sr Joao

quarta-feira, março 10, 2004

"Enquanto houver língua e dedo, não há mulher que meta medo".

- ditado popular -
F.C.P. vs Manchester United

Nos ultimos anos, o F.C.P. conquistou inumeros titulos e vitórias por esses relavados dentro e fora de Portugal. Qual a razao porque este clube que tanto ganha, continua a ter muito menos adeptos e simpatizantes que os seus rivais de Lisboa? A razao está na politica e nas figuras de proa da direccao portista:

Pinto da Costa, arrogante e manipulador. Ganhou grande influencia nos meandros do futebol e utiliza todo o seu poder para pressionar e desequilibrar para o seu lado. Ele é o SISTEMA. Ainda por cima tem a mania que tem piada. Mas ai, a culpa é dos jornalistas (nunca o contestam) que se riem muito e pubicitam sempre as tiradas de P.C. como de humor genial. Ele que vá para para o Levanta-te e Ri contar anedotas ao lado do Fernando Rocha.

Reinaldo Teles, pau mandado de P.C. . Segundo investigacao do ex-jornalista desportivo M. Neves, foram nas casas de alterne deste sujeito que se cozinharam muitos resultados que permitiram a ascensao do Porto na década de 80 no futebol portugues. Vicios de jogo e mulheres, ou dificuldades financeiras eram exporadas pelo "polvo". Os árbitos ficavam a dever favores que só poderiam pagar em campo.

O ódio visceral que estes senhores sentem em relacao aos clubes de Lisboa contagia os adeptos "drogados" com as vitórias da equipa. Assim, é ouvi-los a dizerem que querem ver Lisboa a arder, entre outros mimos aos "mouros". Afinal, parece que o "Porto é uma nacao" aparte do nosso Portugal.
Imagens de festa na Av dos Aliados com o mesmo fervor de uma conquista de campeonato, quando o Benfica perdeu a final da taca dos campeoes europeus com o Milan em 90 ilustram tal ódio. Lembro-me que nesse ano por altura das meias finais em que o Benfica eliminou o Marselha com um golo marcado com a mao, eu estava no Porto. Recordo-me do sofrimento e angustia com que os adeptos portistas falavam da arbitragem num café (um pobre benfiquista quase foi agredido por festejar a vitória).
Nao me quero alongar mais, até porque o primeiro texto do blog fala detalhadamente sobre o tema.

Com estes factos compreendo que muita gente odeie tanto o F.C.P. que torca para que perca nas competicoes internacionais...nao é o meu caso. Ontem vibrei com o golo do Costinha e com a passagem do F.C.P. aos quartos de final. Parabéns ao Porto que tao bem representou Portugal na noite de ontem. Mourinho, cuja arrogancia é desprezivel esteve bem na guerra de palavras com Alex Fergusson. Arrogante por arrogante sempre prefiro o portugues. A campanha de descredibilizacao dos jogadores do Porto e de Portugal feita por Sir Alex e imprensa britanica tiveram o que mereciam...banho de bola no conjunto das 2 maos e uma custosa eliminacao no ultimo minuto.

Desejos de boa sorte ao Benfica. Prevejo que jogará melhor que o Inter nas duas maos, mas fruto da frieza das equipas italianas e dos anjinhos da nossa defesa, seremos eliminados. Espero enganar-me...

Sr Joao

segunda-feira, março 08, 2004

Sondagem

Terminada a primeira sondagem eis os resutados a pergunta "O que acha do blog?"

Dos melhores - 65%
Tem piada - 4%
Básico - 0%
Diarreia intelectual - 9%

Universo: 34 leitores, 9% dos quais de gosto duvidoso.

Durante a presente semana, outra questao: "Qual o melhor local para sexo selvagem?"

Sr Joao

sexta-feira, março 05, 2004

Orgulho é fraqueza disfarçada de força

Angel Boy relata um caso verídico:

O Tiago era um rapaz belo, honesto, humilde, sensível, incapaz de tratar mal um mosquito e simples. A Ana era uma rapariga orgulhosa, dominadora, bela e cruel.
Desde o início do namoro, a Ana ditava as regras. O Tiago deixou de sair com os amigos, dava boleia à Ana para todo o lado, cozinhava para ela, mimava de mensagens ternurentas... ela fazia-lhe ciúmes com os amigos com quem saia (sendo que ele não podia sair com amigas), nunca lhe dizia que o amava (em três anos de namoro apenas disse uma vez “Eu amo-te”), fazia-o esperar horas incontáveis por ela, e ainda o presenteava com atitudes de cabra-que-tira-o-rebuçado-do-papel-aproxima-o-da-boca-do-esfomeado-e-depois-não-o-deixa-comer...
Com efeito, Ana tinha o hábito de dormir nua e roçar o seu corpo no corpo do Tiago, sendo que quando o Tiago saia do sono para a vontade sexual, esta virava-se de costas e quase sempre dizia “Hoje não” rindo-se...
O Tiago aguentou 2 anos e oito meses... um dia quando queria sair com os amigos e ela o proibiu por capricho, ameaçando-o de nunca mais a ver, ele quebrou as regras... estava farto... saiu de casa desobedecendo pela primeira vez à Ana. Sentindo o prazer da transgressão, o Tiago gozou essa noite de liberdade com os amigos que o aplaudiram na decisão firme e sentiu que devia ter doravante personalidade mais forte com a Ana.
Tiago tomou uma decisão. Iria aguardar pelo telefonema de Ana. Testar se ela quebrava orgulho e promessa de retaliação. Um dia, dois dias, três dias, quatro dias, cinco dias... Tiago ia visitando os amigos, agarrando-se a eles como sustentáculo apoio emocional para resistir à tentação de não comunicar com a Ana telefonicamente.
Quis Deus, o destino ou o acaso que Tiago conhecesse uma mulher que era a antítese da Ana nesses dias de espera. Essa mulher era tolerante, meiga, boa-ouvinte, fazendo Tiago questionar-se se os últimos três anos não teriam sido diferentes sem ansiedade, baixa auto-estima e insegurança se a sua parceira fosse outra. O problema não estava nele, estava na Ana.
Aos poucos Tiago foi-se envolvendo com a nova mulher que pela sua personalidade lhe realçava e amplificava os defeitos de Ana. Passado umas semanas, Ana enviou-lhe uma sms seca a dizer “Já acabei contigo, sabes isso... Quero que te encontres comigo e me devolvas as coisas”.
Tiago assim fez. Ana, pela primeira vez denotando insegurança, voltou a dizer a Tiago “Sabes que acabei contigo” à espera de um comentário... Tiago disse “Eu ia dizer o mesmo” disse sorrindo (usando o truque da agressora)... deu as coisas e voltou imediatamente as costas, nem lhe dando tempo para mais...
Pela primeira vez na vida, Ana chorou ao seu lado e pela segunda vez na vida disse” Eu amo-te Tiago!!!!” (desta vez gritando), “Não me deixes, és o homem da minha vida!!!”.
Tiago resistia impassível pensando no mal que ela lhe infligira até que Ana desceu ao mais baixo patamar da humilhação: ajoelhou-se. Tiago fez adeus. Até nunca mais.

Angel Boy

quarta-feira, março 03, 2004

Mulheres permeáveis

O presente texto é uma dissertação, uma demonstração do princípio de que as mulheres estão tendencialmente (as generalizações são sempre cruéis para algumas pessoas) mais imbuídas dos valores da sociedade do que os homens.

1. O valor primordial das sociedades capitalistas - A competitividade.

a)Mercado de trabalho:
Perguntem a qualquer mulher se prefere ter colegas do sexo feminino ou masculino e extrapolem a conclusão óbvia: Mulher vê Mulher como rival.

b)Noite:
Olhem as mulheres na noite. Para quem olham? Sim, para as mulheres!!! Sendo que a maior parte delas é heterossexual, porque será? Porque será que olham especialmente para as mais bonitas, fixando sofregamente todo o pormenor da roupa, dos acessórios, da maquilhagem, das curvas...

2. A mercantilização do homem.

Quando uma mulher olha para um homem, ela tenta sempre aquilatar o seu preço de mercado. Para além da questão da química, da sua personalidade, das suas (in)compatibilidades, há (quase) sempre o factor preço de mercado – aquilo que o homem representa socialmente.
Pelo menos tão importante como o que o homem é; é aquilo que o homem representa – o status, o poder (que como Kissinger disse “é afrodisíaco”), o dinheiro, a beleza... tudo isso são ingredientes que pesam no seu valor, como a marca, o peso, o cheiro de um qualquer sabonete.
Homem que me lês, experimenta andar com uma gaja boa na rua ou na disco e vê como as mulheres olham muito mais para ti e como falam de uma maneira muito mais dengosa do que se estiveres sozinho... Sim, sendo tu a mesma pessoa, vestida da mesma maneira, dizendo as mesmas coisas, é como de fosses duas pessoas diferentes.
A lei da oferta e da procura diz que o preço sobe quando as quantidades procuradas sobem... um homem com muitas gajas atrás dele, tem, assim, um preço mais alto.... tal como o capital atrai mais capital, as gajas atraem mais gajas... e assim os ricos vão ficando... e os pobres mais...

Angel Boy

segunda-feira, março 01, 2004

Engates - parte II

Pelo que já foi enunciado em Engates - parte I, a discoteca nao é de facto dos melhores locais para encontrar companhia feminina disponivel. Entao, qual o sitio onde é 100% garantido conseguir uma mulher de nivel e nunca levar tampas? Qual aquele local onde a priori já sabemos que vamos facturar independentemente do nosso aspecto e nivel intelectual? Nao faco a minima ideia, mas de certeza que nao fica em Portugal.

Neste momento desapontei muitos leitores que esperavam por uma dica mágica, uma informacao que tornasse as suas vidas de frustacao sexual e emocional, numa existencia repleta de sexo selvagem com numerosas ninfomaniacas saidas directamente das páginas (coladas) de qualquer revista Playboy. As minhas desculpas, mas este blog intitula-se a Tasca do Sr Joao, e nao o consultório do Prof. Karamba, onde qualquer milagre é possivel a troco de uns miseros milhares de Euros.

Embora o Sr Joao nao seja milagreiro, tem um coracao nobre e gosta de ajudar o proximo. Assim, durante os próximos tempos irei deixar sugestoes para melhorar e diversificar as vossas cacadas - serao as designadas como Adendas.
A grande vantagem destes locais em relacao as discotecas, é o facto de aqui elas nao estarem a espera de serem abordadas, as conversas fluem naturalmente, sem mecanismos de "defesa", tantas vezes usados na noite. Nas discotecas criou-se a ideia que quando um homem fala com uma dama, tem uma finalidade...curtir/foder com ela naquela mesma noite. Isso inibe o comportamento delas, pois se forem muito simpáticas e receptivas com um estranho, é esperado que passem a segunda fase naquela noite. No que toca as minhas sugestoes, esta pesada responsabilidade nao existe, comeca-se pelo mais puro e inocente flirt, que mais tarde poderá evoluir, caso ambas as partes estejam interessadas.
Após a conversa inicial, onde é necessário justificar porque se abordou aquela dama, está na altura de desenvolver assunto. Qualquer que seja o tema, aconselho que pelo meio da conversa, se introduzam alguns elogios que a valorizem e que a facam sentir-se especial. Atencao, isto deve ser feito na medida certa, porque elogio é bom, bajulacao é péssimo. Para quem consegue, é óptimo faze-las rir, contudo aviso que fazer uma mulher rir nao está ao alcance de todos. Quem nao tem dons de comediante, nao deverá tentar ter graca. Irá fazer fazer uma figura muito triste.
Se o flirt correr bem, fica-se com o contacto e combina-se uma saida para outra ocasiao. Na noite, e já depois de se conhecerem minimamente, torna-se mais fácil e natural passar a fase 2.

Quando o leitor parte para estas aventuras, deve divirtir-se durante todo processo e nao viver obcecado com o prémio final. Um sorriso, uma palavra querida por parte delas deve ser encarado como uma vitória pessoal...imagine, um estranho aborda uma mulher e consegue criar impacto, curiosidade ou interesse durante momentos...esse estranho é voce. Toda a interaccao com elas é uma óptima experiencia, nem que seja pela aprendizagem a nos relacionarmos com os outros, a sair da nossa zona de conforto.

Repare que nao tem nada a perder, uma vez que o resultado nao pode fugir muito destes cenários:

A-Ela interessa-se por si, marcam um encontro. Existe quimica, sao compativeis, estamos perante o inicio duma linda relacao amorosa;

B-Ela interessa-se por si, marcam um encontro. Ela ou voce só querem porcalhada e tem optimas sessoes de sexo selvagem;

C- Ela acha-lhe piada, gostou da conversa. Contudo nao o suficiente para dar contacto (ja deve ter namorado ou é muito timida). Talvez de o mail;

D- Ela nao da muita conversa, nao se mostrando interessada. Contudo valorizou o seu gesto e recusou a sua abordagem com delicadeza e simpatia. Nao forcar.

E- Nao está interessada e é indelicada, revelando um comportamento arrogante. Aqui estamos perante o lixo da mulher portuguesa: as cabras convencidas. Poderia escrever páginas sobre o asco que sinto por estas gajas e seu comportamento, contudo isso seria dar importancia a uma espécie inferior de mulher. Nao se deve sentir mal pela reaccao delas, pelo contrário deve ficar feliz de nao perder tempo a aturar estas putas.

Pense para si, nestas cinco hipóteses, há alguma que o prejudique? Nao me parece. E que lhe possa trazer beneficios? Mais de metade.

Assim, nada de preocupacoes com possiveis falhancos...divirta-se, valorize os casos de sucesso e aprenda as licoes com os insucessos.
LET THE GAME BEGIN!

Sr Joao